Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

Sab | 26.01.19

Confiar é mais que um balão encarcerado.

Helena Alegria

Somos inseguros e cheios de detalhes que escondemos na nossa sombra. Guardamos os nossos problemas numa caixa feita de balão. Cada sopro leva consigo cartas sem fim de desgostos e frustrações, desilusões e finais infelizes. Até ao dia em que, na aflição nos enchemos de ar, achamos que "é só mais uma carta", dizemos que "está tudo bem, só tenho de arrecadá-la".

Mas o balão está cheio demais. Dá-se o tão temido estoiro que faz com que chovam todas aquelas palavras escondidas. Chovem cartas e chovem lágrimas que afogavam a nossa alma. Achamos que esta pressão de estar bem é necessária, que o massacre interno é necessário. Quando na verdade só queríamos que o amor batesse à porta com aquela chave, aquela com que nos trancámos a sete chaves, neste quarto tão escuro e inseguro.

Queríamos acender a luz e conseguir encarar todos estes medos, só nossos, nos olhos. E que pelo caminho, alguém nos segurasse a mão enquanto nos transmite a força e coragem que nós nos esquecemos de usar. Queremos confiar, mas confiar é um ato cada vez mais difícil nos dias de hoje. Talvez porque só confia quem ama. Confiar é amar, mas o amor tornou-se tão escasso...

Vivemos numa cela que nos separa de quem se aproxima. Guardamos a chave no nosso bolso mas não a entregamos a quem nos estende a mão. Somos reféns daquele quarto, sem luz, sem esperança. E talvez nos questionemos sobre o que nos falta fazer para sair daqui... Esperamos por alguém que traga uma lanterna no bolso, quando a verdadeira resposta está guardada no nosso.

De que te serve essa lanterna se continuas no meio destas quatro paredes? Se as pilhas acabam, ou simplesmente a lanterna avaria-se a mais cedo que tarde? De que te serve iluminar esse canto, se não consegues encarar a sombra que o rodeia?

A chave que trazes no bolso abre a porta que te guarda de ti próprio. Existe um mundo lá fora, existem noites e dias, existe a oportunidade de abraçares os teus tons mais escuros ao lado dos teus tons mais claros.

Existe a oportunidade desta vida não ser só um quarto escuro e fechado.