Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

Sab | 10.08.19

Dói-me ter-te longe

Helena Alegria

este dia tornou-se cinzento

cinzento e sem fim

percorro esta estrada envolvida num intenso manto de neblina

que já não me conforta, só me esvazia

 

os dias de sol escaparam-me por entre os dedos

a chuva está próxima mas tarda a chegar

esta vida tornou-se um deserto

tudo por sentimentos que sou incapaz de explicar

 

de dias onde o mais pequeno sorriso

era capaz de levantar os mais longos arco-íris

hoje restam olhares vazios que me rasgam como facas

e por mais que contenha as lágrimas, o sangue escorre-me pelo rosto

 

sinto que a apatia neste clima que me rodeia

se opõe àquele que engoli

um tornado que me revolve de tal maneira

que já nem sei como existir

 

há uma voz dentro de mim prestes a explodir

que chama por um só nome

no entanto é sempre inaudível

incapaz de deixar que o vento a ouça

 

sinto-me afogada na injustiça que te dei

de te cobrar tudo, de te cobrar nada

de chorar por tudo o que eu de ti esperava

mesmo sabendo que tudo o que tu sabes é nada

 

e a cada pulo no peito

esta ferida escava maior cova

por mais que respire fundo e me olhe ao espelho

dizendo que “está tudo bem, só ignora”

olho em redor e vejo desprezo

desprezo esse que me mata tanto por dentro

como por fora