Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amorosamente

Meros pensamentos dramatizados em verso e em prosa

Amorosamente

Meros pensamentos dramatizados em verso e em prosa

Às vezes não há nada a dizer

18.01.21 | H. Alegria | opinar
Às vezes não há nada a dizer Os dias ecoam pelo peito O vento suspira ao nosso leito E o vazio faz-se escrever As emoções, no entanto Transbordam A crueldade A desconfiança A insegurança E a esperança Quantas vezes, tantas vezes Arra (...)

A amargura tem nome.

31.08.18 | H. Alegria | opinar
Olho à minha volta... A janela revela a escuridão que a noite trás. O quarto está desarrumado... Diria até caótico, nunca o deixei chegar a este estado. Estou deitada, mas já nem me apercebo. Quando não estás de pé por mais de dez (...)

You still have yourself...

07.08.18 | H. Alegria | opinar
The skies have darkened for me a long time ago. In a place where the city lights not only seem distant but also seem impossible to reach. Yet, the stars won't shine. I'm just surrounded by the highest trees in the middle of these woods. (...)

A tempestade que te substituiu.

20.08.17 | H. Alegria | notas (1)
Tu abandonaste-me. Arrumaste as tuas coisas na tua mala e ainda bateste com a porta, para que eu pudesse ter perfeita noção do que estavas a fazer. Tornaste bem claro que nada te faria mudar de ideias. Tornaste bem claro o quão farta estavas (...)