Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

a m o r o s a m e n t e

Talvez sinta demais, mas se não fosse assim perdia a graça.

A carta que não te entreguei.

06.11.19 | Helena Alegria | opinar
E ali estávamos nós. Quarta-feira ao final da tarde, numa carruagem de metro, sentados frente a frente. Talvez não fosse assim tão final de tarde, ou talvez nesta quarta o metro viesse estranhamente vazio... O nosso silêncio rasgava a (...)

Quatro anos depois.

12.10.19 | Helena Alegria | notas (1)
Quatro anos passaram e quase não dei por eles. Só dei pela tua falta. Uma ausência já há muito rotineira, mas que, ainda assim, volta e meia não se encaixa nesta casa. As memórias fogem-me pelos dedos... Até que as mais pequenas (...)

Vinte e dois meses.

12.08.17 | Helena Alegria | opinar
Neste momento em que escrevo faltam seis dias para o teu aniversário. Mas não estarás cá para o celebrar. Seriam 87 anos, 87 anos de alegrias e batalhas vencidas, se não fosse a última que te levou de nós. No entanto este texto vem à (...)

Paredes sozinhas.

19.07.17 | Helena Alegria | notas (1)
Por vezes desgastada, refugiu-me no meu canto para desabafar um pouco. Desabafo com as paredes, conto-lhes segredos que jamais ninguém ouviria. Conto-lhes bonitas histórias de amor, mas também lhes falo de batalhas perdidas. Batalhas (...)